Para ajudar as agências em home office, o SiGA agora passa a oferecer 20 dias gratuitos no teste de qualquer um dos seus planos.

Sistema para Gestão de Agências

Software livre nas agências de propaganda – parte I: administração

14 de junho de 2007 por André Traichel

Cotidiano, Linux, Publicidade

Desktop

Nesta primeira parte da série quero mostrar que a administração da agência pode adotar o linux como sistema operacional. Um dos grandes impecilhos na mídia, produção, financeiro, tráfego, atendimento e donos sempre foi o sistema de gestão utilizado, que até hoje a maioria ainda roda exclusivamente sobre Windows. O SiGA é um dos poucos casos REALMENTE multiplataforma, pois roda na web. Não precisa de emulador nem nada do tipo. Mas se preferirem, dá pra rodar algumas coisas Windows usando o Wine, mas não garanto!

Outro ponto pra se levar em conta é o Office, que pra falar a verdade não tem mistério nenhum. Ao instalar o Ubuntu, a distribuição linux que mais indicamos, já vem junto o OpenOffice, bem melhor do que aquelas primeiras versões que muita gente tem trauma. Com o Open todos os arquivos .doc, .xls, .ppt e coisas assim são abertos iguaizinhos ao pacote do Bill, mas sem o preço absurdo.

Quer navegar na Internet? Mozilla Firefox. Quer um Outlook? Tem o Evolution, que tem correio, agenda, lista de tarefas, etc etc. Quer MSN? Tem o GAIM, que até mudou de nome para PIDGIN, mas que traz a grande vantagem de manter todas as conversas em uma única janela através de ABAS. Vem com todo o básico que a gente precisa, menos os vírus.

Precisa instalar um software, como o Skype? É só ir no Adicionar/Remover programas e escolher entre as trocentas opções disponíveis. Ele vai pedir a senha de administrador (ou seja, não é casa da mãe Joana) e voilà, o próprio sistema baixa e instala pra ti o pacote desejado, simples assim.

Configuração e instalação

A parte de configuração não tem muito mistério, afinal pode-se instalar em português o sistema e os menus são muito semelhantes ao Windows. Acho que podem surgir dificuldades na parte de impressão em rede, pois ainda é um pouco complicado, pelo menos na minha visão de novato! Mas qualquer coisa é só chamar um técnico linux que se resolve o assunto.

Depois de instalado o sistema operacional, o grande desafio mesmo são as pessoas. Vejam bem, estou propondo aqui quebrar um vício de anos em um mesmo sistema, mesmo sendo esta mudança muito melhor. O Ubuntu é muito fácil de usar, tem um monte de literatura na web como tutoriais e fóruns. É seguro, gratuito e dá até pra reviver algumas máquinas mais antigas se quiserem através do Xubuntu, a distribuição mais leve dele. O linux não é mais um bicho de sete cabeças, mas sim um sistema altamente customizável para quem conhece mais a fundo e pode ser simples pra quem está chegando. Por exemplo, o pessoal do desenvolvimento adora linha de comando. Faz o diabo com o terminal aberto. Eu sou mais do mouse, prefiro a coisa simples. E tem funcionado…

Próximo artigo: Ilustração vetorial.